Problemas de visão: seu filho tem?

Quais as principais doenças que atacam a vista? Veja dicas para garantir a saúde dos olhos de seu filho.

Uma em cada 20 crianças com idade pré-escolar sofre de um distúrbio de visão
Uma em cada 20 crianças com idade pré-escolar sofre de um distúrbio de visão

O problema existe, mas a criança mal se dá conta. Porque acredita que o mundo seja assim mesmo, do jeito “esquisito” que vê – imagens distorcidas ou não percebidas, seja de longe ou de perto. O pior acontece mais tarde, impactando o rendimento escolar: criança que não enxerga direito mostra pouco interesse nas aulas, e é incapaz de se concentrar.

Cabe aos pais darem atenção à saúde dos olhos de seu filho desde o período que antecede a alfabetização. O exame do reflexo vermelho deve ser feito ainda no berçário. “É ele que garante, logo após o nascimento, a identificação de alterações como catarata congênita e tumores oculares”, informa Renato Neves, do Eye Care Hospital de Olhos (SP). Fazer esse exame deve ser preocupação do pai e da mãe que desejam promover a visão saudável do seu filho desde a primeira semana de vida. “Até os dois anos, a criança também pode apresentar sinais de estrabismo que, se não forem tratados com rapidez, vão resultar em ambliopia ou doença do olho preguiçoso, comprometendo definitivamente a vista do olho ‘doente’”, avisa Neves.

Uma em cada 20 crianças com idade pré-escolar sofre de um distúrbio de visão. Quer enxergar melhor esse problema? Confira sintomas aos quais os pais devem prestar atenção:

1. Dor de cabeça
2. Sentar-se perto do monitor de TV, apertar os olhos para ler ou coçá-los com insistência
3. Lacrimejar excessivamente durante o dia
4. Ter dificuldade na hora de ler
5. Demonstrar sensibilidade à luz ou tampar um olho com a mão

Cuidados extras
Os problemas de visão mal diagnosticados ou simplesmente ignorados podem gerar graves problemas no rendimento escolar infantil. Os pais devem ficar atentos ao grau de envolvimento de uma criança nas atividades da escola. Parece óbvio, mas não é. A falta de atenção e/ou conhecimento dos adultos sobre os problemas de visão que afetam as crianças pode comprometer o desempenho escolar, assim como o convívio social delas. “Foi o que aconteceu com uma criança de seis anos que conheci tempos atrás, ela se comportava como autista porque tinha nove graus de miopia e a sua família não sabia do problema…”, conta Renato. “Bastou essa criança receber óculos de lentes adequadas para voltar a enxergar e interagir com os colegas.”

Aliás, é preciso atentar também para a escolha dos óculos. Prefira lentes de policarbonato ou trivex, mais resistentes. Assim, a garotada pode se divertir sem receio. Armações de metal, que fixam bem os óculos no rosto, atrás das orelhas, são garantia de conforto. Para limpar as lentes, use água, sabão e um pano limpo.
Os pais também devem observar os hábitos de seu filho, pois alguns deles podem prejudicar a visão. Confira:

1. Usar em excesso o computador ou celular
2. Ler deitado ou com o texto colado no rosto ou ainda, em ambiente mal iluminado.

Fonte: http://educarparacrescer.abril.com.br